quinta-feira, 30 de junho de 2016

Sobre Despertar...


Os sinos da igreja badalaram hoje.
Despertaram- me
De um sono profundo.
É preciso recomeçar,
Mas ainda não sei por onde.
Os pássaros cantam na alvorada,
Alegremente,
Como há muito tempo não ouvia,
Ou pelo menos,
Há muito não reparava.
Sempre fui tão sensível a tudo ao meu redor,
Mas deixei as circunstâncias
Anestesiarem-me.
Fui me desligando,
Para não sentir tanto...

Denise Carvalho (D. C.)






2 comentários:

  1. Você fala em parábola ,expressando essa fábula, confundindo a mente de quem tenta valente entender consciente a mensagem em frente, embalde cansado de tentar com enfado compreender o recado, e já esgotado Desisto ajoelhado com olhos fechados dormindo sentado.

    ResponderExcluir